Governo libera R$ 100 milhões para a Telebras

O governo liberou R$ 100 milhões para a Telebras tocar a implantação de sua rede e para pagamento referente ao satélite. Os recursos virão do remanejamento de ações em outras áreas.

Dos recursos liberados, 25% vão para implantação da rede nacional de banda larga nas regiões Norte, Centro-Oeste, Nordeste, Sul e Sudeste. Ao todo, serão atendidos 646 municípios.

Os 75% restantes vão para o pagamento da posição orbital do satélite geoestacionário, que continua praticamente sem uso, por força de ações judiciais, no início, e agora por determinação do Tribunal de Contas da União (TCU).

O post Governo libera R$ 100 milhões para a Telebras apareceu primeiro em TeleSíntese.

FONTE: TeleSíntese
(Meus agradecimentos a este website que proporciona sempre novidades!)

Claro vai incluir acesso ao Netflix no Clarovideo

Os usuários do aplicativo Clarovideo, da Claro, poderão em breve acessar também o Netflix. A informação foi dada hoje, 17, pelo CEO da América Móvil, dona da Claro Brasil, durante a conferência dos resultados do terceiro trimestre da companhia com analistas.

“Nós vendemos o Clarovideo em toda a América Latina e vemos o Netflix como um complemento. Nós vamos começar a vender também o Netflix no Brasil, já que muitos dos nossos usuários são assinantes Netflix”, disse Hajj.

Ele não detalhou o negócio, nem a partir de quando o acesso será possível. Mas deu a entender que o modelo seria semelhante ao adotado por concorrentes, em que o Netflix pode ser acessado por meio da plataforma da operadora, desde que o usuário já seja assinante do serviço de streaming.

Oscar Solís, diretor de operações fixas da AMX, explicou que a adição deve ser nos moldes do conteúdo de Fox, HBO, Crackle e Nickelodeon, que são incorporados ao Clarovideo como “add-ons”. Assim, o Clarovideo funciona como um agregador de serviços over the top.

O post Claro vai incluir acesso ao Netflix no Clarovideo apareceu primeiro em TeleSíntese.

FONTE: TeleSíntese
(Acesse o website do autor da publicação para mais detalhes)

Ericsson fecha contratos de virtualização com Nextel e TIM

A Ericsson e a Nextel anunciaram hoje, 17, durante a Futurecom a assinatura de contrato para a expansão da capacidade de processamento de dados 4G da operadora, já preparando-a para a chegada da 5G. A fabricante também informou o fechamento de um contrato com a TIM para a virtualização de seu banco de dados. Segundo Eduardo Ricotta, presidente da Ericsson na América Latina, hoje a empresa tem contratos de virtualização de diferentes partes da rede com todas as operadoras de telecom.

“A virtualização é uma tendência, que vinha se delineando desde o ano passado e neste ano está tomando impulso”, disse ele. A Ericsson tem cerca de 300 pessoas, entre equipe de pré venda e pós venda, dedicadas a projetos nessa área. Na avaliação de Ricota, a virtualização vem para simplificar, pois em alguns vamos a rede vai ter dez vezes mais sites e mais capacidade. “A virtualização reduz Capex e Opex”, afirmou.

O contrato com a Nextel envolve a implantação no Brasil do Virtual Evolved Packet Core (vEPC). Com a implementação, a Nextel deixa de investir em equipamentos físicos e passa a contar com uma infraestrutura de data center com virtualização e evolução para cloud. A Ericsson iniciou o projeto em setembro deste ano e deve concluí-lo em três meses.

O post Ericsson fecha contratos de virtualização com Nextel e TIM apareceu primeiro em TeleSíntese.

FONTE: TeleSíntese
Agradecimentos aos autores originais desta publicação! Até a próxima!