APRS

Sobre o sistema APRS

APRS (Automatic Position Reporting System) é um sistema de uso de radioamadores, criado pelo radioamador norte americano Bob Bruninga (WB4APR) da Academia Naval dos Estados Unidos.

Com a utilização de programas computacionais específicos, o radioamador consegue com o sistema APRS – aliando rádio e um receptor de sinal GPS (Global Positioning System), manter contatos em longas distâncias por meio de mensagens de texto sem a preocupação com a abertura de propagação e frequências (conforme a disponibilidade / existência de rede que proporcione cobertura). Entretanto, o sistema é muito utilizado por radioamadores para a localização de veículos terrestres, náuticos e aeronaves. Este sistema quando utilizado via rádio é uma sofisticada ferramenta de rastreamento (georreferenciamento), também mundialmente conhecida como ferramenta de apoio em caso de comunicações emergenciais (bem como o rádio em si sempre se mostrou eficiente em missões críticas em razão da sua simplicidade e reduzida necessidade de recursos – quando há operadores devidamente habilitados – para operações em estados de emergência / calamidade). São utilizados, também, sinais de satélites que transmitem condições climáticas.

A cobertura da rede APRS se dá, basicamente, pela existência de estações de digi repetição e / ou estações de conexão com a rede mundial, sendo que são chamadas de digipeaters e igates/gates respectivamente. As estações digipeaters apenas retransmitem os pacotes que escutam de forma ordenada para não ocasionar looping na rede. Já as estações Gates/iGates são responsáveis por receber os pacotes que escutam e descarregarem na rede mundial APRS via Internet (bem como também podem transmitir alguns pacotes recebidos via Internet).

No Brasil a frequência VHF utilizada para esta modalidade é 145.570 MHz e 433.550 MHz em UHF, sendo que a operação se dá em modo SIMPLEX. O sistema atualmente é definido como de utilidade pública, pois antes de tudo visa o auxílio ao próximo. Para fazer parte deste seleto grupo de operadores de APRS basta que o interessado preste os devidos exames junto ao órgão fiscalizador de telecomunicações e obtenha o Certificado e Licença de Operador de Estação Radioamadora.

Ainda, o sistema APRS pode ser utilizado para telemetria de condições meteorológicas por meio de estações que podem ser montadas e terem seus dados transmitidos via rádio ou IP sendo descarregados diretamente na rede mundial APRS.

Também, gostaria de compartilhar este texto produzido pelo amigo Fábio PY5FOC – Supervisor REER da Defesa Civil PR:

Segue para esclarecimentos o porque a alguns anos a REER resolveu adotar e incentivar a utilização do APRS em suas atividades, apesar de alguns ainda acharem que o APRS não serve para auxiliar e que todo este processo de incentivo continuo para ter relativo sucesso demanda algum tempo, pois só teremos uma REDE com vontade, persistência e gasto de alguns radioamadores para termos uma Rede no Paraná mais próxima do que já existe na Europa, U.S.A, Japão entre outros países .

1) Antes de tudo o APRS não resolve os problemas, quem irá resolver ou auxiliar quando as comunicações falharem são os voluntários radioamadores, o APRS é só mais uma ferramenta que auxilia nas atividades da REER juntamente com a Fonia e SSTV.

2) Rastreamento uma estação móvel (( útil durante a operação de emergência / situação tática quando pronto recebimento de informações sobre as posições e progresso de estações móveis é de extrema necessidade para a coordenação eficiente, para determinar atividades e operações em apoio como quantidade de pessoas,veículo em um determinado local previamente estudado nos mapas do local ou relevo pelo PC (POSTO Comando).

3) Plotagem de objetos em tempo real no mapa. (( Por exemplo, um local do acidente, P.C, Voluntário, via bloqueada, local de incêndio, planejamento de rota para atendimento, local de incêndio, informações sobre um evento como será feito atendimento, isto auxilia na tomada de decisões, etc .

4) Reduz o tráfego de voz, evitando conversas repetitivas e, portanto, o uso econômico da largura de banda de rádio.
Libera Repetidora de Fonia para atividades mais importantes, deixando algumas informações secundárias a serem transmitidas pelos DIGIS ou estações Fixas, Móveis com sistemas de recebimento de mensagens texto, como ,QTH / Diga-me a sua localização seja móvel ou fixa, pequenas listas de pessoas, afetadas entre outros dados, isto é Permite que informações importantes sejam trocados sem a intervenção humana. Isso é importante durante uma situação tática ou de emergência, quando precisamos nos concentrar em outros trabalhos importantes (por exemplo, ‘Search & Rescue/ Busca &Resgate).

5) Em locais de difícil acesso pequenos DIGIS podem ser instalados de forma rápida e eficiente para envio de reportagens de posição ou mensagens curtas utilizando pequenas baterias em baixa potência, quando tais locais não é possível transportar equipamentos para montagens de repetidoras portáteis de Fonia que demandam muita energia para transmissão de voz.

6) Com Aumento significativo de Estações Metereológicas de Radio Amadores as quais temos verificado, podemos ter Monitoramento de informações meteorológicas em tempo real, como velocidade do vento, direção do vento, temperatura, pressão barométrica, umidade, chuva, etc / estão disponíveis neste mapa com apenas o clique de um botão

7) Já observamos utilizações desta ferramenta em Terremotos, Furações, Tornados que auxiliam na identificação de radioamadores nas ares atingidas com seus respectivos indicativos e freqüências de chamada para formarem um Rede de Emergência .

8) Excelente ferramenta para auxilio em busca e salvamento em aeronaves e embarações de pequeno porte que as possuem devido ao seu baixo custo de implantação, assim como para auxilio a equipe de resgate em áreas inóspitas, montanhas e cumes.

9) Baixo custo na implantação de uma REDE para envio de Alertas com envio de pequenos textos , quando temos DIGIS localizados para transmissão destas informações em locais estratégicos se comparados a montagem de uma rede de Fonia interligada.

10) O mais importante cria compromisso de Grupo único em todos os voluntários auxiliando as 15 Regionais , pois cada unidade instalada sendo um Digi, Estação Fixa, ou móvel em cada Regional , não irá atender somente aquela Regional mas dependendo da localização irá auxiliar outras regionais em momento que uma determinada região fique sem comunicação tradicional (telefonia Fixa, Móvel ou Rede de Dados), demonstrando a comunidade que ajudamos a Defesa Civil e que não somos apenas “Apertadores de PTT ou faladores de Rádio “ e sim radioamadores voluntários preparados com todos os modos possíveis!!!